23.2 C
Araucária
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Araucária inicia 2023 com aumento de produtores cadastrados para venda de produtos para a alimentação escolar

Data

Posts da semana

Homem de 20 anos é executado na frente do filho de 6 anos

Na noite deste domingo por volata das 21h, um...

Tj-PR mantem condenação do ex-vereador Josúe de Araucária

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do...

Prefeito manda levar homem em situação de rua para ‘capinar’ em SC

O prefeito de Criciúma Clésio Salvaro (PSD) usou as...

O número de produtores rurais cadastrados no início de 2023 para a venda de itens à alimentação escolar (merenda) em Araucária já superou o de todo o ano de 2022. No ano passado inteiro houve 46 cadastros, entre produtores, cooperativas e associações. Com o trabalho intensificado da Prefeitura neste ano, já são 51 cadastros realizados para o ano letivo de 2023 (sendo 40 de Araucária) e outros mais podem se cadastrar a longo do ano. Por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), os pequenos produtores rurais têm uma grande oportunidade de vender seus produtos com valores atrativos. Por outro lado, as unidades educacionais são beneficiadas com alimentos locais e frescos.

Os fornecedores locais do município têm a prioridade para fornecimento de produtos para a alimentação escolar, conforme os critérios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE – Resolução/CD/FNDE nº 26/2013). No caso de produtos orgânicos, o preço de compra pela Prefeitura é 30% superior aos não orgânicos, seguindo o previsto na resolução nº 12/2004 CD/FNDE e leis federais 11.326/2006 e 12.512/2011.

Cadastrado em 2023 para fornecer itens de sua propriedade para a alimentação escolar, o produtor rural Claudio Trzaskos, do Guajuvira de Cima, é um desses produtores que se beneficiam por vender para a Prefeitura. Ele já fornece produtos há dois anos. “Para mim, foi uma grande oportunidade. Os valores pago pela Prefeitura são justos. Esse projeto vem ajudando bastante e incentivando nós agricultores a plantar mais”, avaliou. O produtor rural conta ainda que, no momento, está entregando cebola, brócolis, couve-flor, repolho verde, repolho roxo, acelga , pimentão, entre outros itens.

Todo o processo de chamamento e cadastramento de produtores é acompanhado pela Comissão Permanente de Credenciamento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Em 2023, o cadastro de produtores, associações e cooperativas iniciou em fevereiro e se estenderá até próximo ao fim do ano.

Qualidade
Segundo a Secretaria de Educação (SMED), Araucária serviu mais de 34 mil refeições por dia ao longo de 2022 nas unidades vinculadas à rede municipal de ensino. A relação de produtos que a Prefeitura tem interesse em comprar para a alimentação escolar é muito ampla e mostra a preocupação de oferecer produtos de qualidade e saudáveis aos estudantes. A lista de itens, descrita no edital de chamamento, inclui diferentes tipos de abóbora, alface, batata, laranja, limão, maçã, pera, uva e abacaxi. Brócolis, vagem, champignon, pêssego, geleia de frutas, sucos integrais, pães variados, nhoque, pierogui, leite, iogurte, queijos também aparecem na longa lista do edital. No documento ainda consta que o valor de compra pode chegar a R$ 40 mil por agricultor familiar ou empreendedor familiar rural.

Quer saber mais sobre o edital para vender para a alimentação escolar? CLIQUE AQUI

- publicidade-

Economia