16.4 C
Araucária
quinta-feira, abril 18, 2024

Atenção: telefone do Samu vai passar por manutenção e emergências serão atendidas pelo 193

Data

Posts da semana

Conta de luz subirá até 7% com subsídio previsto em MP do governo Lula

Texto de difícil compreensão e ações incoerentes. Foram com...

Presos os suspeitos de mandar matar Marille e Anderson

Seis anos após o crime, três suspeitos de serem...

A rede telefônica 192 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Metropolitano de Curitiba ficará indisponível da 0h às 6h desta quinta-feira (19), devido à necessidade de manutenção para atualizar o sistema de gravação. Durante este período, quem precisar de atendimentos deve ligar para o número 193 do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).

A central do Siate fará o atendimento inicial e caso necessário irá acionar a central do Samu para continuidade no atendimento. O serviço de atendimento à população não terá interrupção.

O número 192 voltará a funcionar normalmente após as 6h do dia 19.

Quando acionar o SAMU
As equipes do Samu devem ser acionadas em situação que exigem chegar de forma rápida para prestar atendimento à uma vítima após alguma situação de urgência ou emergência que possa levar ao agravamento do quadro de saúde, sequelas ou mesmo à morte.

A prioridade é prestar o atendimento ao cidadão no menor tempo possível, inclusive com o envio de médicos conforme a gravidade do caso. Veja alguns exemplos de quando ligar para o Samu:

problemas cardiorrespiratórios agudos;

Intoxicação exógena e envenenamento;

Queimaduras graves;

Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;

Em tentativas de suicídio;

Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;

Quando houver acidentes/traumas com vítimas;

Afogamentos;

Choque elétrico;

Acidentes com produtos perigosos;

Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);

Agressão por arma de fogo ou arma branca;

Soterramento, desabamento;

Crises convulsivas;

Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

- publicidade-

Economia