23.2 C
Araucária
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Athletico: mudanças contra o Flamengo podem indicar novo time até o final do Brasileirão

Data

Posts da semana

Homem de 20 anos é executado na frente do filho de 6 anos

Na noite deste domingo por volata das 21h, um...

Tj-PR mantem condenação do ex-vereador Josúe de Araucária

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do...

Prefeito manda levar homem em situação de rua para ‘capinar’ em SC

O prefeito de Criciúma Clésio Salvaro (PSD) usou as...

O Athletico enfrenta o Flamengo nesta quarta-feira (13), às 21h30, em Cariacica (ES), pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com uma série de desfalques, o Furacão será um time bem diferente das rodadas anteriores. Mas, mesmo sendo por obrigação, a equipe que o técnico Wesley Carvalho escalar pode indicar novos caminhos para a sequência do time no Brasileiro. Tudo para entrar para valer na briga por uma vaga direta na Libertadores.

São três ausências fundamentais para o Athletico no jogo diante do Flamengo. O goleiro Bento segue machucado, e Fernandinho e Vitor Roque estão suspensos. Sem contar Christian, há tempo entregue ao departamento médico. Além dos desfalques certos, fica a dúvida sobre a utilização dos jogadores que atuam nas Eliminatórias. Canobbio está no Quito com a seleção uruguaia e Vidal está em Santigado com a seleção chilena que vai enfrentar a Colômbia. O volante deve chegar a tempo, mas virá com o desgaste do jogo, enquanto o atacante chegará em forma, mas após uma longa viagem do Equador até Vitória, capital do Espírito Santo.

A boa notícia para Wesley Carvalho é que ele poderá contar com Esquivel e Zapelli. Os dois não foram à La Paz para o jogo da Argentina contra a Bolívia, e retornarão a tempo de enfrentar o Flamengo. Assim, o Athletico ganha dois potenciais titulares, já que a expectativa é que Zapelli e Vitor Bueno iniciem juntos pela primeira vez uma partida. E é desta alteração significativa no meio-campo que pode se desenhar um “novo Athletico”.

Athletico mais ofensivo

Desde a entrevista coletiva após o empate com o Atlético-MG, na semana anterior, Wesley Carvalho vem admitindo a possibilidade de montar uma equipe mais agressiva para o Athletico. Abdicando de dois de seus preceitos mais polêmicos – a linha de três zagueiros e a escalação de Vidal fora de posição -, o treinador pode adotar uma estratégia mais “conservadora”, colocando o time num 4-4-2 que se transforma em um 4-2-3-1. Isso não só para o jogo com o Flamengo, mas até o final do Brasileirão.

A zaga não tem mudanças de peças, mas Esquivel ficaria ‘na dele’, pela lateral. No meio, Erick e Vidal (no futuro, Vidal e Fernandinho) marcam e saem para o jogo, vindos de trás, com a bola dominada. Mais à frente, Canobbio (diante do Flamengo Cuello pode jogar), Vitor Bueno e Zapelli trabalhando para municiar Vitor Roque (nesta quarta, deve ser Pablo). É um Athletico sem invenções, e que não perderia o poder de marcação, até pela capacidade de apoio tático especialmente de Canobbio. E que, acima de tudo, pode fazer o Furacão ter mais poder de fogo, inclusive longe da Arena.

Por Esporte Banda B em 12 de setembro, 2023

 

- publicidade-

Economia