8.3 C
Araucária
quinta-feira, 19 maio, 2022
Início Destaque Bolsonaro aciona ministérios contra invasão de igreja em Curitiba e chama manifestantes...

Bolsonaro aciona ministérios contra invasão de igreja em Curitiba e chama manifestantes de “marginais”

1114
Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou a respeito da invasão da Igreja do Rosário, durante protesto contra o racismo e a xenofobia, neste domingo (6), em Curitiba. Ele afirmou que pediu aos ministérios da Justiça e Segurança e da Mulher, Família e Direitos Humanos para acompanhar o caso. A declaração foi dada através da rede social Twitter
https://twitter.com/jairbolsonaro/status/

Na postagem, Bolsonaro reproduz, na íntegra, o vídeo que viralizou nas redes sociais. Ele condena a ação e faz um ataque à esquerda “que mostra sua verdadeira face do ódio”. Além disso, ele classifica a ocupação na Igreja do Rosário “como um desprezo às tradições do nosso povo”.

O presidente não faz menções a nomes específicos ligados ao ato. O vereador do Partido dos Trabalhadores (PT), Renato Freitas, é apontado como o líder do grupo de manifestantes que entrou na igreja. No vídeo é possível ouvir as falas do membro da câmara legislativa municipal.

Em resposta ao próprio tweet, o presidente ainda citou o artigo 208 do Código Penal para imputar um possível crime àqueles que invadiram a Igreja do Rosário.

O grupo que entrou na Igreja do Rosário participava de uma manifestação para pedir justiça pelas mortes do congolês, Moïse Mugenyi Kabagambe, o casos aconteceu na cidade do Rio de Janeiro.

Diante da repercussão do caso, e o fato de Freitas ser apontado como líder da entrada dos manifestantes na Igreja do Rosário, uma representação contra o vereador foi protocolada na Câmara Municipal de Curitiba, nesta segunda-feira (7).

O pedido é para que, caso se confirme a quebra de decoro parlamentar, Freitas perca o mandato.

Veja outras matérias a respeito do caso: