Comunicar erro

Bolsonaro chega a 41% dos votos válidos na véspera da votação, aponta Ibope
Para vencer no primeiro turno, Bolsonaro precisaria de 50% dos votos válidos mais um.    O candidato do PSL ao Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro, avançou na reta final do primeiro turno da campanha presidencial e chegou a 41% das intenções de votos válidos na véspera da eleição, mostra pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada neste sábado (6). Em relação ao levantamento anterior, apresentado no dia 3, o presidenciável cresceu 3 pontos porcentuais – ele tinha 38%.
Em segundo lugar, o candidato do PT, Fernando Haddad, caiu de 28% para 25% nos votos válidos. De acordo com a pesquisa, os eleitores devem ir às urnas amanhã e levar Bolsonaro e Haddad para o segundo turno da disputa. Para a eleição acabar já neste domingo, um candidato precisaria ter 50% dos votos válidos mais um voto.
Na simulação de segundo turno, Bolsonaro teria 52% dos votos válidos e Haddad acabaria com 48%. Nesse cenário, os dois candidatos estão empatados tecnicamente no limite da margem de erro.
Ciro Gomes (PDT), que tentou avançar nos últimos dias como terceira via na disputa, oscilou 1 ponto para cima, de 12% para 13% no mesmo critério. O candidato Geraldo Alckmin (PSDB) ficou estacionado em 8% dos votos válidos. Marina Silva (Rede) oscilou de 4% para 3% e ficou numericamente empatada com o candidato João Amoêdo (Novo), que continua com 3%.
Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos) e Cabo Daciolo (Patriota) continuam com 2% dos votos válidos. Guilherme Boulos (PSOL) se mantém com 1% no mesmo critério. Eymael (DC), Vera (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram.
Votos totais
Considerando os votos totais, Bolsonaro cresceu 4 pontos em relação à pesquisa do dia 3 e chegou a 36%. Fernando Haddad oscilou de 23% para 22%. Ciro Gomes também continuou no mesmo patamar, considerando a margem de erro, e variou de 10% para 11%. O candidato Geraldo Alckmin ficou estagnado com 7% das intenções de voto para o primeiro turno. Marina Silva (Rede), em trajetória de queda desde o começo da campanha, foi de 4% para 3%.
A pesquisa foi realizada entre sexta-feira, 5, e este sábado, 6. O Ibope ouviu 3.010 votantes. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. O levantamento foi contratado pelo jornal O Estado de S.Paulo e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01537/2018.