Foto: Agência Brasil

O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, evitou falar diretamente sobre a eventual exoneração do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por divergências com o presidente Jair Bolsonaro sobre o comando da Polícia Federal.

Ao ser questionado sobre o tema, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, Braga Netto limitou-se a dizer que a informação foi descartada pela assessoria de Moro. Em nota, a equipe do ministro afirmou que “não confirma” o pedido de demissão do ministro, relatado por aliados à imprensa.

De acordo com interlocutores do presidente Jair Bolsonaro, Moro não chegou a pedir demissão nesta quinta-feira, mas afirmou que não concordava com a troca “de cima para baixo” do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, e iria reavaliar a sua permanência no governo. Ao longo do dia, integrantes da ala militar entraram em campo para reverter uma possível saída do ministro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui