20.1 C
Araucária
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Como uma garrafa vira camiseta?

Data

Posts da semana

Homem de 20 anos é executado na frente do filho de 6 anos

Na noite deste domingo por volata das 21h, um...

Tj-PR mantem condenação do ex-vereador Josúe de Araucária

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do...

Prefeito manda levar homem em situação de rua para ‘capinar’ em SC

O prefeito de Criciúma Clésio Salvaro (PSD) usou as...

Matéria do programa: Eduardo Kuduavski
A transformação de uma garrafa de refrigerante em fios de Poliéster é feita a partir da reciclagem do PET em um processo complexo.

Depois que as garrafas são transformadas em fibra de Poliéster, são enviadas para fábricas de tecidos ou malhas.
Nestas fábricas, as fibras serão misturadas com viscose, algodão, linho, seda ou qualquer outra fibra têxtil. Existem certos tecidos feitos com 100% de Poliéster, como Tergal ou roupas de linha esportiva.

Pronto o tecido, este será encaminhado para uma confecção, onde será cortado e costurado (ou “montado”) de acordo com a peça que se quer obter: camisetas, moletons, ternos, calças etc. Um tecido bastante utilizado para roupas finas é o Perolin, uma composição de Linho e Poliéster. Com isso, obtém-se o conforto do linho e a praticidade do poliéster. Também a Microfibra (poliéster 100%) é usada para confecção de ternos, calças e camisas.

Quantas garrafas PET são necessárias para a confecção de uma camiseta?
Uma garrafa que contenha 50 gramas de PET (embalagem de 2 litros, por exemplo) gerará 50 gramas de fibra de poliéster. Em outras palavras, não há perda de material durante a transformação.

Pese uma camiseta, ou qualquer peça de tecido que contenha Poliéster na composição e verifique a proporção para determinar quantas garrafas estão ali.
Por exemplo, um moletom de 300 gramas, feito com 67% de fibra de Poliéster e 33% de viscose (uma composição muito comum) possui 201 gramas de poliéster, ou seja 4 garrafas de 2 litros.

- publicidade-

Economia