Um grupo composto por prefeitos de Municípios da Região Metropolitana de Curitiba, e representantes da Urbs e da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, Comec, vai analisar, até a próxima quinta-feira, o valor da tarifa técnica e da tarifa do usuário da Rede Integrada de Transporte, a RIT.

A formação do grupo de trabalho foi definida nesta segunda-feira durante reunião de prefeitos de municípios da Região Metropolitana e representantes do Governo do Estado e da Urbs. A reunião contou com a presença do secretário da Casa Civil do Governo do Estado, Reinhold Stephanes.
Segundo ele, já estão garantidos cinco milhões de reais por mês em subsídio do Estado para a RIT, além de outros vinte milhões de reais com a desoneração do óleo diesel. De acordo com o secretário, há possibilidade de um adicional ao valor, mas que qualquer aumento depende da liberação dos financiamentos solicitados pelo Governo do Estado e ainda em análise pela União.
O coordenador geral da Comec, Rui Hara, comentou sobre o que foi discutido na reunião. //SONORA RUI HARA// Na ocasião, Os administradores das cidades que compõem a rede integrada sugeriram a criação de um Conselho Metropolitano de Transportes.