16.4 C
Araucária
quinta-feira, abril 18, 2024

Desembargador nega interrogatório a Lula na ação do terreno Relator da Operação Lava Jato no TRF-4 negou liminarmente um habeas corpus ao ex-presidente.

Data

Posts da semana

Conta de luz subirá até 7% com subsídio previsto em MP do governo Lula

Texto de difícil compreensão e ações incoerentes. Foram com...

Presos os suspeitos de mandar matar Marille e Anderson

Seis anos após o crime, três suspeitos de serem...

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), negou liminarmente um habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pedia um novo interrogatório na ação penal sobre o terreno do Instituto que leva seu nome. A juíza Gabriela Hardt, que herdou os processos da operação após a saída de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça do Governo Bolsonaro, já havia negado a Lula novo interrogatório.
Nesta ação, o petista é acusado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro – supostas propinas da construtora Odebrecht que incluiriam um terreno para abrigar o Instituto Lula e uma cobertura vizinha ao imóvel do petista em São Bernardo do Campo (SP). O ex-presidente foi interrogado em 13 de setembro do ano passado. O depoimento durou cerca de duas horas.

- publicidade-

Economia