O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) estima que a recuperação da Estrada da Graciosa, PR-410, vai durar seis meses. As chuvas dos últimos dias provocaram o deslizamento de terra, perto do km 12 da PR-410, e o desabamento da estrada, na altura do quilômetro 10.

“O DER classificou a obra como emergencial e está analisando as formas de recuperar a Estrada da Graciosa, respeitando a questão ambiental e histórica deste ponto turístico importante para o Estado”, disse o superintendente regional do DER, Sérgio Moreira Gomes.

A intenção do DER é contratar nesta semana a empresa que fará o projeto para a recuperação da pista que desabou, na altura do quilômetro 10. Também será feito o estudo para recuperar a barreira que caiu próximo do quilômetro 12. O DER espera que no prazo de 15 dias seja entregue os projetos, que envolvem também drenagem.

Entre as alternativas em estudo está a construção de muros de arrimo ou de uma ponte para permitir o deslocamento dos veículos. Durante o período de execução das obras o trecho afetado ficará totalmente interditado, porque a topografia da região não permite a construção de um desvio alternativo. O único caminho para chegar a Morretes é pela BR-277.