Foto: Divulgação

No último mutirão de Castração Solidária de Araucária, que aconteceu entre os dias 16 e 19 de fevereiro na Praça da Bíblia, foram castrados 575 animais, entre cães e gatos. Porém, houve ausência de cerca de 18% do total de vagas disponíveis nessa campanha. Esse número representa 1 falta a cada 5 vagas.

Além dos faltantes, 99 animais foram reprovados por não estarem em condições de serem submetidos ao procedimento cirúrgico. Alguns por não terem a idade adequada (que deve ser no mínimo de 7 meses a no máximo 7 anos), outros por não terem feito o jejum correto, entre outras situações. Ainda assim, os reprovados por jejum inadequado foram remarcados para o dia seguinte, já que o mutirão aconteceu de quarta-feira a sábado.

“É muito importante que o responsável pelo animal siga as orientações fornecidas no momento em que é retirado o agendamento na secretaria. O animal precisa estar com 8h de jejum. Não pode ser mais ou menos tempo de jejum, pois isso pode interferir no bom andamento da cirurgia e comprometer o bem estar do pet”, apontaram os médicos veterinários da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA).

Além disso, faltar no dia e horário agendado compromete a agenda de castrações estrategicamente feita pela equipe da SMMA, a fim de garantir atendimento o mais breve possível aos inscritos de várias áreas do município. “Infelizmente aqueles que faltam acabam tirando a vaga de outros animais que também precisam ser castrados. Por questões de organização, dividimos em períodos/horários as castrações de acordo com a espécie e gênero – canino macho, canino fêmea, felino machos e felino fêmea”, explicaram os veterinários.

PRÓXIMA CAMPANHA
A próxima campanha de castração acontecerá entre os dias 14 e 17 de março, também na Praça da Bíblia. Porém, nesse mutirão estão sendo chamados os cadastrados aprovados do Centro, Iguaçu e área rural.

COMO INSCREVER
O programa de castração solidária é voltado a cães e gatos que se enquadrem em uma das três situações:
1) Animal resgatado por protetor independente devidamente cadastrado na SMMA;
2) Animal de rua (desde que tenha alguém que se responsabilize pelo período do pré e pós-operatório, pois para a cirurgia o animal precisa estar em jejum e os cuidados do pós-operatório duram em média cerca de 7 dias – dar medicação que é fornecida gratuitamente pela Prefeitura e monitorar a cicatrização dos pontos);
3) Animal de família com cadastro NIS (Número de Identificação Social fornecido nos CRAS).

Caso o animal se enquadre em uma dessas opções, é possível realizar a solicitação da castração no Portal da Prefeitura, através do aplicativo “Atende.Net” ou presencialmente na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, localizada no Parque Cachoeira. É necessário apresentar RG, CPF e demais informações do bichinho.