Comunicar erro

Foi lançado nesta quarta-feira (7) o programa “Voa Paraná“, que acrescentará dez novos destinos de viagens aéreas dentro do estado, transformando o Paraná na maior malha aeroviária do Brasil. A iniciativa, que visa facilitar a locomoção interna e incentivar o desenvolvimento de regiões afastadas da capital paranaense, disponibilizará voos diretos à Curitiba de municípios como Paranaguá, Arapongas, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra.

O governador Ratinho Junior salientou a importância da medida para o fomento de novos negócios no interior paranaense. “Desde o começo do nosso mandato estávamos com o planejamento de que a capital e o interior estivessem mais próximos, em todos os sentidos. Muitos empresários não se instalam no interior e não colocam sua empresa nessa região pela falta de integração de transportes. Agora, poderemos desenvolver esses municípios”, afirmou em entrevista coletiva à imprensa.

A ideia do governo é atrair indústrias nacionais e internacionais para essas cidades, além de fortalecer os negócios já existentes no interior do estado. O preço das passagens aéreas podem variar entre R$ 250 e R$ 400, e o sistema começará a funcionar a partir de 22 de outubro.

“As cooperativas ganharão mais velocidade nas suas vendas e também vamos melhorar nosso sistema de turismo. Ontem mesmo conseguimos também começar o alongamento da pista de Foz do Iguaçu, que terá voos internacionais, quadruplicando o numero de turistas no Paraná”, disse Ratinho.

Municípios
O prefeito de União da Vitória, Santin Roveda, disse se tratar de “um momento mágico” para a região do Vale do Iguaçu. A cidade fica a 3 horas de carro de Curitiba. Agora, terá voos de 35 minutos até a capital.

O presidente da Gol, Paulo Kakinoff, afirmou que o Voa Paraná se espelha no “maior modelo aéreo do mundo”, o mercado americano. “É o resgate por meio desse exemplo dos Estados Unidos, com a forma de interação de empresas com grandes voos trabalhando em conjunto com empresas menores, com caráter regional”.

Segundo ele, os voos entre municípios paranaenses acontecerão de 3 a 4 vezes por semana, todos conectados com o Aeroporto Internacional de Curitiba. “Se somarmos esses dez novos destinos com os voos já existentes, o Paraná será o estado com a maior quantidade de destinos dentro de seus limites”, finalizou o representante da empresa.

Modelo americano
Os deslocamentos serão feitos por aeronaves Cessna Grand Caravan de até 9 lugares, com média de três a quatro voos semanais. Curitiba será o principal destino, mas há também rotas interligando cidades do Interior.