19 C
Araucária
sábado, abril 13, 2024

Homem que estuprou duas crianças em Araucária e outras duas no estado do Ceará é preso pela Polícia Civil de Araucária

Data

Posts da semana

Conta de luz subirá até 7% com subsídio previsto em MP do governo Lula

Texto de difícil compreensão e ações incoerentes. Foram com...

Presos os suspeitos de mandar matar Marille e Anderson

Seis anos após o crime, três suspeitos de serem...

A Polícia Civil da delegacia de Araucária prendeu ontem, no bairro Tatuquara em Curitiba, Aloízio Feitosa dos Santos Júnior, 47 anos, acusado de estuprar duas crianças, uma de 09 e outra de 05 anos.

Os fatos ocorreram em 2020, quando Aloízio era padrasto das meninas. Após isso, foram colhidos diversos exames psiquiátricos realizados nas vítimas e ouvidas várias testemunhas durante o percurso do inquérito policial. Ao assumir a Delegacia da Mulher de Araucária, o delegado Tiago Wladyka tomou a frente das investigações e representou pela prisão do suspeito, que foi decretada pela Vara Criminal de Araucária.

Com o mandado de prisão em mãos, o delegado Wladyka e os investigadores da DP Araucária prenderam Aloízo na tarde de ontem, no bairro Tatuquara em Curitiba.

Aloízio também é acusado de outros estupros contra duas crianças, uma de 07 e outra de 04 nos, quando residia no Estado do Ceará.

Aloísio foi preso e encaminhado para Cadeia Pública de Araucária, onde fica à disposição da Justiça.

Troca de chefia na Delegacia da Mulher de AraucáriaA delegacia da mulher de Araucária trocou de chefia na semana passada. O Delegado Tiago Wladyka, que apenas respondia pela unidade especializada, repassou o comando para o Delegado Eduardo Krüeger, que assume a titularidade da mesma. O Dr. Tiago continua como delegado chefe da Delegacia de Araucária.

Durante a gestão do Delegado Tiago Wladyka, que durou cerca de um ano, foram presos 10 estrupradores e pedófilos, incluindo Aloízio, e vários outros homens por violência doméstica contra a mulher. Wladyka repassa a delegacia para o Dr. Eduardo Krüeger, que tem vasta experiência em crimes de violência doméstica, pois já trabalhou na Delegacia da Mulher de Curitiba, por cerca de 04 anos.

- publicidade-

Economia