Dois jovens foram presos na após serem flagrados vendendo comprimidos de ecstasy na mais famosa festa rave da Grande Curitiba, a Tribal Tech, que aconteceu em uma chácara de Piraquara no último sábado (11). Já esperando ações de venda como essa, policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) se infiltraram na festa e conseguiram apreender 250 comprimidos.

 

anarc-tribal tech

Segundo o delegado-titular da Denarc, Miguel Stadler, os dois jovens vieram de Itajaí (SC) somente para vender drogas sintéticas nesta festa. “A maioria dos comprimidos estava com Jonatan Albino da Silva, 18 anos, mas ele estava guardando a droga para Luiz Felipe da Silva Alves, 20 anos, que é quem comandava as ações dos bandidos”, explicou Stadler, destacando que eles vendiam cada comprimido a R$ 25.

 

O delegado-titular do Núcleo Metropolitano da Denarc, Cássio Conceição, explicou que como era sabida a possibilidade da comercialização desse tipo de drogas na festa, policiais civis do Núcleo Metropolitano e do Núcleo de Curitiba da Denarc se infiltraram entre os frequentadores do evento. “Na madrugada de domingo, conseguimos flagrar a venda e fazer as prisões”, contou, lembrando que a festa que teve início às 18h de sábado (11) terminou somente às 15h de domingo (12).

Assista ao vídeo que mostra o momento da prisão:

 

Maconha

Por volta das 13h30 desta segunda-feira (13), policiais civis do Núcleo de Curitiba da Denarc prenderam Juliana Bueno do Amaral, 37 anos, com 1,1 quilo de maconha e uma balança de precisão. A mulher foi capturada em sua casa, no Umbará, em Curitiba. Parte da droga foi encontrada já dividida em pequenas porções para venda, inclusive dentro da geladeira da cozinha de Juliana. “Há alguns meses nós prendemos o companheiro dela com meio quilo de cocaína. Desconfiamos que ela continuava traficando e hoje conseguimos prendê-la em flagrante” explicou Stadler.