A PF (Polícia Federal) deflagrou uma operação na manhã desta quinta-feira (16) para combater o crime de contrabando. A ação ocorre em cidades do Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo e conta com 360 policiais.

Ao todo, serão cumpridos 138 mandados judiciais, sendo 28 de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, 18 de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento, e 77 de busca e apreensão. Segundo a PF, a quadrilha movimentava anualmente cerca de R$ 3 bilhões em mercadorias contrabandeadas.

As investigações começaram em 2013 e identificaram quatro grupos criminosos. Ainda conforme a PF, eles conduziam aeronaves de Salto Del Guairá, no Paraguai, até pistas clandestinas no interior de São Paulo.

As mercadorias eram então retiradas dos aviões e escoadas para entrepostos de armazenamento, de onde eram transportadas por caminhões e veículos até os destinatários finais. A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada, já a prisão preventiva é por tempo indeterminado.

As investigações apontaram que pelo menos 12 aeronaves eram utilizadas pelos criminosos, realizando até dois voos diários, e que cada uma levava cerca de 600 quilos de mercadorias, num valor estimado de 500 mil dólares por frete ilícito.