É comum que participantes de corrida de rua reúnam os amigos e colegas para ir a um bar ou restaurante para celebrar seu desempenho após superar seu tempo ou melhorar o rendimento em uma prova. Porém, ficar com o tênis ou camiseta molhada muito tempo depois de concluir a competição pode trazer para a sua pele um bichinho indesejável: o fungo.
Os fungos são microorganismos presentes em toda a parte do meio ambiente, mas estão mais propensos a se multiplicarem em lugares escuros, quentes e úmidos. Normalmente, em atletas, eles aparecem com frequência em axilas, virilhas, pescoço e entre os dedos dos pés.
Suor- Apesar do que se imagina, o suor não é o causador das micoses (infecções causadas por fungos), mas sim um facilitador. “O suor é uma secreção asséptica, ou seja, nele não há originalmente qualquer microorganismo. Porém, eles se proliferam com maior facilidade na secreção, seja os fungos ou mesmo as bactérias, que causam mau odor e manchas nas roupas”, explica Camila Hofbauer, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
A profissional também explica que não existe um tempo limite para que se permaneça com as roupas no corpo, mas o ideal é que elas sejam retiradas no menor tempo possível. “O uso de tecidos adequados como o dryfit, meias de algodão e tênis ventilados ajudam a reduzir o risco de micoses”, sugere Hofbauer.
Uma das micoses mais frequentes entre esportistas é o “pé de atleta”, uma maceração (amolecimento da pele) que ocorre entre os dedos dos pés. “Muito comumente ela propicia o crescimento de fungos que levam ao desenvolvimento de outras micoses, como a candidíase”, alerta a dermatologista.
Mantenha-se seco- Para evitar o mau cheiro e a proliferação desses microorganismos, a profissional dá uma dica: “o ideal é que se tenha uma pequena toalha para secar as áreas de dobras e uma troca de roupas e meias”. Prender os cabelos e deixá-los longe do suor também ajuda a evitar fungos na nuca e pescoço.
Porém, a melhor solução é tomar um bom banho logo depois da prova para tirar a oleosidade dos cabelos e lavar as áreas de dobras, que acumulam o suor do corpo. “Muitas vezes é até indicada o uso de secador de cabelos na temperatura fria nos dedos dos pés. Pessoas com histórico prévio de problemas relacionados ao suor nessa região também podem usar desodorantes antitranspirantes em creme”, conclui Camila.